Pirâmide Alimentar é redesenhada: conheça o que mudou

Esquema gráfico que indica a proporção de cada tipo de alimento que deve ser ingerida diariamente, a pirâmide alimentar adotada no Brasil foi criada em 1999, pela pesquisadora Sonia Tucunduva Philippi, do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da USP (Universidade de São Paulo). Agora, pela primeira vez, o instrumento de consulta passou por modificações para melhorar a qualidade da dieta dos brasileiros.

As proporções continuam as mesmas, assim como a disposição dos grupos de nutrientes na pirâmide. O que mudou foi a inclusão de alguns alimentos, como o arroz integral , as folhas verdes-escuras, peixes como salmão e sardinha e oleaginosas como castanha-do-pará.

“O redesenho e a inserção de novos alimentos foram necessários para melhor adaptação à dieta e aos hábitos culturais dos brasileiros. A refeição é um momento no qual se deve ter prazer. Então, as boas escolhas alimentares também devem levar esses fatores em consideração”, declara Philippi.

Fonte: UOL Notícias Saúde (13 jul 2013)

Creative Food Art Ideas

Sleeping Rice Bear

 

 

 

Hot “Dogs” | Image credits: taste-of-japan

 

Pasta Nest | Image credits: Crafty Moods

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: 1,2,3 Inspiration

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bélgica lança série de selos com cheiro e sabor de chocolate.

Uma série de ‘selos de chocolate‘ foi lançada pelos correios na Bélgica na semana que antecede a Páscoa.

(Foto: Geert Vanden Wijngaert/AP)

A cola dos selos tem essência de óleo de cacau e, ao lambê-los para colar nas correspondências, é possível sentir gosto de chocolate.

Os cinco selos lançados retratam o chocolate em várias formas: granulado, bombom, chocolate em barra, cremoso e em pedaços. O conjunto de cinco selos custa 6,2 euros, aproximadamente R$ 16.

Fonte: G1

30 dias de criatividade usando apenas alimentos

Conhecida como a artista que adora pintar, mas não utiliza pincel, Hong Yi irá criar uma obra por dia durante o mês de março usando apenas alimentos.

O projeto completo de Hong Yi, que também é conhecida como “Red”, pode ser acompanhado pelo Instagram.

A dica é da amiga Renata R.

Fonte: boredpanda.org 

All you need is love

 

“Sonny, if anything, just stay far far away from Colonel Sanders”

 

“Hello there, Richard Parker!”

 

“The Scream by Edvard Munch”

 

 

 

 

Estudo mostra que a falta de sono pode levar ao aumento de peso

Fonte: Veja Saúde online

O hábito de dormir pouco leva uma pessoa a comer mais do que necessita, especialmente nos horários em que deveria estar dormindo.

Passar cinco dias dormindo pouco – menos do que cinco horas por noite — pode ser o suficiente para fazer com que uma pessoa engorde cerca de um quilo, concluiu um novo estudo da Universidade do Colorado em Boulder, nos Estados Unidos. De acordo com a pesquisa, quem passa mais horas acordado, embora gaste mais energia, come mais do que precisa e, assim, ingere uma quantidade de calorias maior do que gasta, especialmente à noite, o que acaba promovendo o ganho de peso.

Essas conclusões foram publicadas nesta segunda-feira no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). Segundo escreveram os autores do estudo no artigo, diversos estudos já relacionaram o hábito de dormir pouco a uma maior propensão à obesidade, mas poucos conseguiram encontrar uma explicação para tal associação.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Impact of insufficient sleep on total daily energy expenditure, food intake, and weight gain

Onde foi divulgada: periódico PNAS

Quem fez: Rachel Markwalda, Edward Melansonb, Mark Smitha, Janine Higginsd, Leigh Perreaultb, Robert H. Eckelb e Kenneth Wright

Instituição: Universidade do Colorado em Boulder, EUA

Dados de amostragem: 16 pessoas com uma média de 24 anos

Resultado: Dormir menos do que cinco horas por noite, durante cinco dias, pode engordar, em média, um quilo. Em comparação com pessoas que dormem nove horas por noite, quem tem um sono de apenas cinco horas gasta mais energia, mas consome mais calorias, especialmente após o jantar