Produtos enriquecidos e fortificados

 1.Os alimentos enriquecidos ou fortificados contribuem de que forma para saúde da pessoa?

Alimentos enriquecidos ou fortificados são aqueles que recebem a adição de um ou mais nutrientes essenciais, contidos naturalmente ou não no alimento. Eles contribuem para a saúde, pois tem como objetivos básicos prevenir ou corrigir possíveis deficiências demonstradas na população, restaurar as perdas de nutrientes ocasionadas pelos processos industriais, além de sua indicação em situações de uso em dietas restritas.

2. Como e quando uma pessoa pode saber se ela precisa ou não consumir algum produto enriquecido?

Algumas situações específicas requerem atenção especial em relação ao consumo de deterSport Life_fev 09minados nutrientes, como por exemplo:

– mulheres em idade fértil – devem reforçar a ingestão de ácido fólico

– maiores de 50 anos de idades – devem reforçar a ingestão de vitamina B12

– seguidores de dieta vegetariana – requerimento maior de alimentos fonte de ferro e zinco

Porém, apenas um profissional qualificado – como médico ou nutricionista – por meio de exames clínicos e laboratoriais, pode identificar carências nutricionais e determinar os valores recomendados de ingestão para cada situação. É importante ressaltar que a adoção de hábitos de vida saudável – que incluem alimentação balanceada, prática de atividade física, combate ao tabagismo, estresse e alcoolismo – previnem carências nutricionais.    

3. Uma pessoa que consome na maioria das vezes produtos enriquecidos pode ter certeza da sua boa nutrição?

Para garantia de uma boa nutrição é essencial uma alimentação diversificada, quantitativamente e qualitativamente adequada, além do consumo de produtos enriquecidos.

4. O alto teor calórico da maioria desses produtos não é um problema para quem os consome frequentemente?

Os produtos enriquecidos não contem necessariamente alto teor calórico. Por exemplo: alguns leites desnatados são adicionados de vitaminas lipossolúveis (como A e D) que são perdidas juntamente com a retirada da gordura. Além disso, para que haja equilíbrio, o consumo energético diário  deve estar relacionado com o gasto energético. Vale lembrar ainda que vitaminas e minerais não aportam calorias.

5. Qual a freqüência recomendada desses alimentos?

Não existe uma regra para o consumo dos alimentos enriquecidos. Os alimentos devem ser ingeridos de acordo com a recomendação diária de cada grupo (Cereais, Hortaliças, Frutas, Leites, Carnes, Leguminosas, Açúcares e Gorduras), levando em consideração a necessidade de cada indivíduo.

 6. Eles são realmente boas fontes de vitaminas e minerais?

Algumas variáveis devem ser atendidas para que o produto seja considerado uma boa fonte desses nutrientes, como por exemplo:

– Para que um alimento receba a alegação de que é enriquecido de determinado nutriente, ele deve fornecer, em 100 ml ou 100 g do produto pronto para o consumo, no mínimo 15 ou  30% da IDR (Ingestão Diária Recomendada), respectivamente.  

– Sua adição deve acontecer sob uma forma biologicamente disponível, ou seja, o organismo tem que conseguir absorver o nutriente.

– A qualidade do nutriente deve garantir sua estabilidade nas condições de estocagem, distribuição e uso.

– A dose utilizada por porção deve ser segura.

7. Quais os alimentos fortificados mais recomendados para atletas e esportistas? Por que, em qual quantidade e freqüência?

A alimentação de um atleta é uma alimentação realmente diferenciada, porém, as necessidades de energia e nutrientes variam de acordo com sexo, idade, tipo de atividade física, fase de treinamento e momento de ingestão. Apenas um profissional qualificado pode identificar e prescrever a recomendação ideal para cada atleta ou esportista, caso contrário pode afetar a saúde do indivíduo e alcançar resultados opostos aos desejados.

8. Ao ingerir esses alimentos há o risco de consumir algum nutriente em excesso?

Uma alimentação diversificada é a forma mais indicada de se garantir um consumo equilibrado de vitaminas e minerais, sempre respeitando-se o número de porções recomendadas para cada grupo de alimentos e considerando-se como fundamental a diversificação destes.   

 9. Quais as vitaminas e minerais das quais os brasileiros são mais carentes? Existe algum estudo que aponte isso?

As carências nutricionais mais comuns na população brasileira são: vitamina A e Ferro, segundo publicação da Organização Mundial da Saúde em 2002. Ambas acometem especialmente crianças. A anemia também é comum entre gestantes.

10. Por fim, como incluir os alimentos enriquecidos a dieta diária?

Os alimentos enriquecidos devem ser consumidos como parte de uma dieta balanceada e hábitos de vida saudável. Eles devem ser ingeridos de acordo com a recomendação diária de cada grupo (Cereais, Hortaliças, Frutas, Leites, Carnes, Leguminosas, Açúcares e Gorduras), respeitando as necessidades de cada indivíduo.

 
Fonte: Maria Fernanda Elias
 
Matéria na íntegra:
Revista Sport Life – Fevereiro 2009
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s