Vinho tinto e saúde cardiovascular

Dados epidemiológicos indicam que o vinho tinto oferece um efeito protetor cardiovascular.

Dentre os mecanismos relacionados, acredita-se que os polifenóis (em especial, o resveratrol) tenham um papel importante, contribuindo com propriedades vasodilatadoras, anti-hipertensivas, antioxidantes e de melhora do perfil metabólico.

De modo geral, cerca de 50% do efeito benéfico pode ser atribuído ao aumento dos níveis de HDL (colesterol bom). Ressalta-se, no entanto, que o seu consumo deve respeitar o limite de doses moderadas. No Brasil, a recomendação é de duas doses diárias para homens e uma dose diária para mulheres.

Vale ressaltar que existem outras atitudes cardioprotetoras associados aos usuários de vinho, como maior consumo de frutas, vegetais e fibras, e a menos tabagismo. Estas afirmações estão intimamente ligadas à hábitos de vida de determinados países (França) e outras regiões  do Mediterrâneo.

Fonte: Adaptado de Consolim-Colombo FM. Vinho e saúde cardiovascular. Revista Nestlé Bio. 2010, n.10, p. 29.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s