Creative Food Art Ideas

Sleeping Rice Bear

 

 

 

Hot “Dogs” | Image credits: taste-of-japan

 

Pasta Nest | Image credits: Crafty Moods

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: 1,2,3 Inspiration

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pirâmide Alimentar para Crianças e Adolescentes

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) fez uma adaptação da Pirâmide Alimentar para atender as necessidades nutricionais de crianças e adolescentes, visando promover a saúde e o bem-estar.

Os grupos alimentares são os mesmos da pirâmide original para adultos e apenas as porções foram adaptadas para atender as necessidades específicas de cada faixa etária:

– cereais, pães, tubérculos e raízes

– verduras e legumes

– frutas

– feijões

– carnes e ovos

– leite, queijos e iogurtes

– óleos e gorduras

– açúcar e doces

Vale lembrar que a boa hidratação e a prática regular de exercícios físicos também são fundamentais para a manutenção da saúde.

Conheça a Pirâmide em detalhes:

 

 

Disney lança ações que promovem hábitos de vida saudável

A Walt Disney Company divulgou uma redução de 25% da quantidade de sódio nas 12 milhões de refeições que serve anualmente para crianças do mundo todo.

Além disso, criou anúncios para os parques temáticos que promovem a prática de exercícios físicos e  alimentação equilibrada. 

A Disney irá também introduzir um selo que identifica alimentos com teores reduzidos de calorias, gorduras saturadas, sódio e açúcares. O selo inclui a mensagem “Good For You – Fun Too!”

As ações tiveram como diretrizes as Dietary Guidelines for Americans e o apoio e especialistas do Center for Human Nutrition (University of Colorado Health Sciences Center) e do Albert Einstein College of Medicine (New York).

 fonte: New York Times

 
 

Saúde dos pequenos foliões

O carnaval está chegando e nessa hora muitos pais correm para procurar as fantasias dos pequenos para que eles aproveitem ao máximo a folia. Como nesta época as temperaturas são altas e muitas festas são realizadas em ambientes fechados e pouco arejados, para garantir o conforto das crianças é importante vesti-las com roupas leves, de cores claras e de preferência feitas com fibras naturais, como o algodão.

Além da roupa, há outros cuidados importantíssimos que precisam ser adotados. Por exemplo, não esqueça de aumentar a ingestão de líquidos para evitar desidratação. Para complementar, sucos, frutas e verduras devem fazer parte da alimentação.

Os horários das refeições precisam ser mantidos, evitando-se grandes atrasos, e o ideal é que os pequenos se alimentem a cada quatro horas (café da manhã, lanche, almoço, lanche da tarde, jantar e lanchinho antes de dormir). Sempre que possível, os pais devem oferecer frutas.

No lanche, a criança pode tomar leite ou suco e comer um cereal integral. O jantar pode ser mais leve que o almoço e, para o lanchinho da noite, um iogurte é uma ótima pedida.

Fonte: Adaptado de Revista Nestlé com Você. Leia a matéria na íntegra:  http://t.co/xN2ak7MQ

Café da manhã é + do que você imagina!

O café da manhã é fundamental para começar bem o dia. Depois de várias horas de sono, o corpo precisa de uma refeição balanceada, com os nutrientes necessários para o desempenho de todas as funções do organismo.
Além de ser uma excelente oportunidade para ingerir importantes nutrientes, principalmente para as crianças, o café da manhã pode estimular hábitos que contribuem para uma vida mais saudável. Um café da manhã equilibrado deve incluir todos os grupos de alimentos: cereais, de preferência integrais, proteínas, como leite e derivados e uma fruta ou suco.
Ingerir as quantidades recomendadas de nutrientes previne a deficiência de vitaminas e minerais, que pode trazer problemas ao desenvolvimento das crianças.
A deficiência de ferro é a principal causa da anemia, que atinge mais da metade das crianças em fase pré-escolar no Brasil e a deficiência de cálcio, também frequente, pode gerar sérios problemas na vida adulta.
As mães costumam ter dificuldade em oferecer um café balanceado aos filhos, pois em determinas faixas etárias, eles são muito seletivos. Variar o cardápio e incentivar as crianças a experimentar novos alimentos ajuda a equilibrar a refeição.
Alimentos com sabor agradável e fortificados com nutrientes, como os cereais matinais, estimulam ainda o consumo de leite e frutas, o que pode contribuir ainda mais um café da manhã gostoso e nutritivo.
Fonte: Café da manhã é + do que você imagina – http://virou.gr/qFscLu
Conheça a campanha que visa conscientizar mães sobre a importância de oferecer um café da manhã balanceado para contribuir com o desenvolvimento adequado das crianças: 

Os 10 Sinais da Boa Nutrição

A alimentação da criançada costuma ser uma das principais preocupações dos pais. Além disso, segundo a Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), são muitas as dúvidas a respeito de como garantir a nutrição adequada para os pequenos. Pensando nisso, a ABRAN elaborou uma cartilha destacando os “10 Sinais da Boa Nutrição” e NINHO disponibiliza este conhecimento para os pais por meio de seu website: http://www.nestle.com.br/portalnestle/ninho10sinais/#/Campanha

Alimentação saudável começa na infância

Uma alimentação equilibrada garante o crescimento e o desenvolvimento adequado das crianças. O aleitamento materno é o primeiro passo na direção da formação de hábitos alimentares saudáveis. 

Estudos recentes mostram que crianças desnutridas têm maior chance de desenvolver doenças crônicas na vida adulta, como obesidade, diabetes tipo 2 e doenças do coração. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade na infância também pode levar às mesmas conseqüências.  

Portanto, a formação de hábitos alimentares saudáveis deve ser adotada desde cedo.  A alimentação adequada, além de ser requisito básico para o crescimento das crianças, é fator essencial para garantir uma vida adulta livre de doenças.

O aleitamento materno é o primeiro passo nesta direção, pois garante proteção contra infecções e previne a obesidade infantil. O leite materno deve ser exclusivo até o 6.º mês de vida. Após esta fase, a criança deve começar a receber outros tipos de alimentos (de forma lenta e gradual).

O Ministério da Saúde define que uma alimentação saudável deve ser naturalmente colorida, ter harmonia entre a quantidade e a qualidade dos alimentos e ser acessível (barata). Além disso, ela deve valorizar as preparações tradicionais e ser sanitariamente segura.

Segundo especialistas, uma das maneiras de se formar bons hábitos alimentares é valorizar as refeições em família, pois as crianças tendem a observar e a imitar o comportamento dos adultos. Uma família que se reúne durante as refeições e opta por um cardápio variado e equilibrado certamente irá  estimular a criança a experimentar novos sabores.

A escola também tem papel fundamental neste processo por meio da inserção da nutrição no conteúdo programático e cuidados com a merenda.  

Com o objetivo de auxiliar na promoção de bons hábitos alimentares na infância, o Ministério da Saúde definiu os “10 Passos para uma Alimentação Saudável”. Confira alguns deles:

– A partir dos seis meses, oferecer à criança os alimentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, frutas e legumes) três vezes ao dia (se a criança ainda estiver recebendo leite materno) e cinco vezes ao dia (se estiver desmamada).

 – A alimentação complementar deve ser oferecida sem rigidez de horários, respeitando-se sempre a vontade da criança.

– A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida de colher; começar com consistência pastosa (papas /purês) e, gradativamente, aumentar a sua consistência até se assemelhar à refeição da família.

 – Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação.

 – Estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo sua alimentação habitual e seus alimentos preferidos, respeitando a sua aceitação.

 É importante lembrar que a prática de atividade física é item indispensável na formação de hábitos de vida saudável. E em caso de dúvida, procure sempre seu médico ou nutricionista.